• Imprimir
  • Compartilhar


  • Gratidão a Deus

    Gratidão a Deus

    A Bíblia está repleta de mandamentos que nos ordenam a agradecer a Deus. No Salmos 106.1, 107.1 e 118.1 somos lembrados com a mesma frase: “Rendei graças ao SENHOR, porque ele é bom; porque a sua misericórdia dura para sempre.” Por que agradecer a Deus? O Salmo 136.3 diz que agradecemos a Deus porque “Seu amor é eterno…”. No Salmo 118.29 diz que devemos agradecer a Deus porque “Ele é bom… e Sua misericórdia dura para sempre…”

    Gratidão a Deus não é só exigida de cada um de nós como também foi exemplificada na pessoa do próprio Senhor Jesus. Em Mateus 11.25-26 Jesus agradece algo ao Pai, dizendo: “…Graças te dou, ó Pai, Senhor do céu e da terra, porque ocultaste estas coisas aos sábios e instruídos e as revelaste aos pequeninos. Sim, ó Pai, porque assim foi do teu agrado.”

    Deus espera que sejamos gratos a Ele, especialmente pelo fato de que tudo de bom que em nós há tem sua origem nEle. Tiago 1.17 afirma: “Toda boa dádiva e todo dom perfeito são lá do alto, descendo do Pai das luzes…”

    Sem a gratidão a Deus nos tornamos altivos, soberbos, arrogantes, egocêntricos, atrevidos e insolentes. Sem gratidão a Deus nos enganos achando que somos o que somos e temos o que temos por causa unicamente dos nossos esforços, capacidades e habilidades.

    Sem gratidão a Deus nos tornamos murmuradores, críticos e mesquinhos. Passamos a desenvolver vícios perigosos como a amargura e o ressentimento. Sem gratidão a Deus a alma seca.

    Sem gratidão a Deus alimentamos a cobiça. Quem não agradece a Deus pelo o que se é e se tem, naturalmente se entristecerá pelo que não se tornou e pelo que não se tem. Os ingratos a Deus sempre se acham merecedores de algo e mantém uma postura de exigir mais e mais. Eles são eternos descontentes e infelizes.

    Mas a gratidão a Deus tem um impacto poderoso na vida. Quando começamos a agradecer a Deus nossa perspectiva muda. William A. Ward observou que “gratidão pode transformar dias comuns em dias de ação de graça, converter trabalhos rotineiros num prazer e fazer com que as simples oportunidades se tornem uma bênção.”

    Na vida temos dias bons e outros ruins, mas devemos aprender a ser gratos por tudo. Paulo foi enfático em afirmar em 1 Tessalonicenses 5.18: “Em tudo, dai graças…”. Podemos decidir ser gratos a Deus mesmo quando as circunstâncias estão desfavoráveis e seria muito mais fácil reclamar. Podemos ainda chorar e lamentar, mas ainda ser gratos. Podemos vivenciar várias situações emocionais adversas, mas mesmo assim ser gratos a Deus. Quem é grato a Deus entende o princípio de Romanos 8.28: “Sabemos que todas as coisas cooperam para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados segundo o seu propósito.”

    A gratidão a Deus é algo maravilhoso porque reorganiza nossos corações para um relacionamento correto com Ele, enquanto nos liberta de vários outros erros, atitudes, emoções e vícios perigosos, que não só destroem nossas almas, mas prejudicam e muito os nossos relacionamentos.

    A gratidão a Deus faz com que vejamos a vida de uma forma diferente. Quem é grato a Deus desfruta de uma calma, paz e tranquilidade indizíveis.

    Você já agradeceu a Deus hoje?

    Roberto Naves Amorim é pastor da Igreja Cristã Evangélica do Setor Oeste - ICESO e líder do ministério Evangelho e Ação, com foco em treinamento de líderes e evangelização, com ênfase em trabalhos sociais, como o Projetos Piaú e TOCAR (Tempo de Oração e Cuidados Aos Amigos de Rua), entre outros.



    Data : 2016-11-24
    Autor:

    Não existem comentários neste artigo, seja o primeiro.